Televisão

warning: Creating default object from empty value in /home/maite/public_html/modules/taxonomy/taxonomy.module on line 1390.

Maite Schneider mostra o espetáculo "O Aranha Marrom"


O espetáculo trata de uma homenagem a Stan Lee, o criador do Homem Aranha, e à cidade de Curitiba. Como na famosa história, o personagem principal é picado por uma aranha geneticamente modificada que lhe confere super-poderes, mas também grandes responsabilidades.

A novidade é que a história se passa na capital paranaense, com referências às particularidades da cidade: a aranha marrom é um animal típico da nossa região, por isso dá nome ao protagonista e à peça, assim como ruas e parques da cidade são cenários da história e a poeta curitibana Helena Kolody é inspiração para a mocinha.

Maite Schneider mostra a nova montagem profissional do espetáculo "De Profundis"

Maite Schneider conversa com o diretor Galvani, a dramaturga e atriz Sônia Oliveira.. e com o elenco do espetáculo "De Profundis".

Gravação do vídeo de Emer Santos.

DE PROFUNDIS é uma versão da obra homônima do célebre escritor, poeta e dramaturgo irlandês Oscar Wilde, que eternizou suas angústias amorosas através das cartas que escreveu a seu amante, Lorde Alfredo Douglas, enquanto estava na prisão condenado por ser homossexual.

O espetáculo mostra Wilde na fase crítica deste conturbado relacionamento homoafetivo, e mostra o dândi interpretado por dois atores diferentes, em planos que sobrepõem realidade e ficção, vida e obra, amor e ódio. Personagens da vida real se misturam às criações de Oscar Wilde para retratar os momentos finais de um artista brilhante, à frente de seu tempo.

Dramaturgia: Sônia Oliveira
Direção: Galvani Junior

Maite Schneider mostra o espetáculo "As mocinhas da cidade" e conversa com Marcyo Luz

Maite Schneider mostra o espetáculo "As mocinhas da cidade" que mostra a linda história de Nho Berlamino e Nha Gabriela e conversa com Marcyo Luz.

Gravação de Emer Santos

A história dos músicos Salvador Graciano e Julia Alves, conhecidos como Nhô Belarmino e Nhá Gabriela é o tema do novo espetáculo que a Cia Máscaras de Teatro estreia na próxima sexta-feira, dia 07 de fevereiro.  A comédia musical AS MOCINHAS DA CIDADE, resgata a trajetória de uma das mais conhecidas duplas caipiras do país, autores da célebre canção que dá nome ao espetáculo e que foi regravada por vários artistas ao longo dos anos.

Maite Schneider mostra o espetáculo "Quando os meninos amam" e conversa com Rogério Bozza e Anderson Ribas

Maite Schneider mostra o espetáculo "Quando os meninos amam"  e conversa com os diretores Rogério Bozza e Anderson Ribas

Gravação do vídeo de Emer Santos

O que é pecado?
Quem é o pecador?
Isso é amor?
Década de 1980. Entre as ruas escuras de uma currutela e os salões das hospedarias. A ingênua malícia e a confusa percepção de um garoto sobre paixão. Amor. Culpa. Pecado e dor. Onde o despertar da sexualidade põe em dúvida seus ideais, suas crenças, sua fé. As desilusões, as angustias e o desespero de um menino que se faz homem em meio ao caos de suas reflexões ainda jovens. O despertar de novas sensações por entre SONHOS. SEXO. JUSTIÇA. OURO. DESEJOS E FANTASIAS.

Texto: Anderson Ribas
Direção: Rogério Bozza e Anderson Ribas

Maite Schneider mostra o espetáculo "PÓLVORA" - Companhia Ímpeto de Teatro

Maite Schneider conversa com a dramaturga e diretora Loara Gonçalves e com o super elenco da Companhia IMPETO de Teatro e fala sobre o espetáculo "Pòlvora"

Gravação do video de Emer Santos.

Maite Schneider mostra o espetáculo "Iracema 236ml" e conversa com Leo Glück

 Maite Schneider mostra o espetáculo "Iracema 236ml" e conversa com Leonarda Glück.

Gravação do video de Emer Santos

Iracema 236ml - O Retorno da Grande Nação Tabajara é a nova versão curitibana da história romântica da heroína indígena Iracema que, no repouso de sua terra, recebe a inóspita visita do conquistador guerreiro branco que a ludibria, engravida, mata e, de quebra, arruína sua tribo. O espetáculo é uma revisão da obra do escritor José de Alencar, que a Selvática Ações Artísticas empreende no ano da Copa do Mundo no Brasil com o intuito de localizar a identidade nacional atual, a construção de sua cultura, seus frutos e desdobramentos através dos tempos.
Ficha Técnica:
Texto e direção: Leonarda Glück
Elenco: Danielle Campos, Clarissa Oliveira, Stéfano Belo, Ricardo Nolasco, Mari Paula e Manolo Kottwitz
Direção de movimento: Gabriel Machado
Sonoplastia: Jo Mistinguett

Maite Schneider mostra o espetáculo "Psycho Rock Hamlet"

PSYCHO ROCK HAMLET
Baseado na obra de William Shakespeare em livre tradução
Direção: Jota Eme
Elenco: Fernando Cardoso, Paulo Gemelli, Shirley de Oliveira, Julianne Chaves, Pepo Cordeiro, Waldir Marcelino, Mauro Prado, Bobby Santana, Emerson Wallace, Everson Kriguer, Santos Batista, Pedro Cordeiro, Sandrinne Scarpelle, Raquel Gonçalves e Lau Bark.
Figurinos: Fernando Cardoso
Sonoplastia: Jota Eme
Iluminação: Rodrigo Ziolkowiski
Realização: Jota Eme Produções
até 08 de dezembro, sextas e sábados às 21h e domingos às 20h.
Mini Auditório do Teatro Guaíra Rua Amintas de Barros, s/nº Bilheteria do Teatro: Informações (41) 3304-7979 / 3304-7982
Vendas pelo Disk ingressos: www.diskingressos.com.br (41) 3315-0808

INGRESSOS: R$30,00 INTEIRA R$ 15,00 MEIA
Jota Eme Produções: (41) 97394112

Maite Schneider mostra o espetáculo "A farsa da mulher do Zebedeu"

"A farsa da mulher do Zebedeu" é um musical inspirado na peça teatral de mesmo nome que estreou em 1942. A peça original, de J Corrêa Leite, era uma comédia de humor ingênuo e burlesco de caráter popular, um tipo de espetáculo rotulado de "chanchada", que de lá pra cá perdurou graças às montagens em "circo teatro", uma peça de teatro encenada no circo, cujo personagem principal é o palhaço.

Maite Schneider mostra o espetáculo "Histórias que vem Debaixo da Cama"

Um espetáculo com histórias bem humoradas e que tratam do mundo das relações humanas. Assim é "Histórias que Vem Debaixo da Cama", uma peça que fala, de forma divertida, sobre o relacionamento entre mãe e filho e os problemas que podem surgir na relação com as mudanças do mundo. No palco, duas atrizes mudam de personagens, interagem com a plateia, cantam e dançam. O espetáculo traz ainda para a plateia de um jeito leve o questionamento: o que é uma mãe possível no mundo de hoje? E o que é um filho possível?

Coletivo de Mães
Atrizes: Ludmila Nascarella e Mariana Zanette

Maite Schneider entrevista a CIA. Fulô de Talvim e fala sobre o espetáculo "As patas podadas"

O espetáculo trata da história de uma transexual, recém operada, com as personagens Marta Rogéria e Rogéria em seus conflitos internos e externos em torno de sua sexualidade, de sua beleza e de seu corpo, uma inquietante dualidade - fascínio e aversão. Um misto de drama e comédia que propõe reflexão sobre o aprisionamento que os padrões ditadores de beleza atuais trazem as nossas vidas.

FICHA TÉCNICA:

Texto: Rafael Barbosa

Direção: Ciel Carvalho

Elenco: Larissa Montenegro e Rafaelle Aragão

Iluminação: Ciel Carvalho

Produção: Ale Costa

Maquiagem, Cenografia e Figurino: o grupo

 

Maite Schneider mostra o espetáculo teatral "New Wave" e conversa com Marcyo Luz

Maite Schneider mostra o espetáculo teatral "New Wave" e conversa com Marcyo Luz.

"New Wave... As Mães Sempre Sabem" é um musical do autor e diretor Marcyo Luz que conta a história de Max, um rapaz que parte do interior em busca do seu sonho de se tornar um artista famoso. Uma história envolvente e cheia de surpresas.

Texto e direção: Marcyo Luz Elenco: Lucas Buzato, Jefferson Franco, Daniela Costa, Mabel Seeman, Patricícia Aragão, José Castro, Luci Colin, Fernando Daminski e Andressa Marques. Ingressos: R$ 30,00(inteira) R$ 15,00(meia) Temporada: 25 de janeiro a 22 de fevereiro -- sextas às 21h Sala: 01 - Duração: 60 minutos -- Classificação: 14 anos.

Saiba tudo em www.teatrolala.com.br

Confira abaixo trechos do espetáculo

Maite Schneider mostra "Guernica" - casamento de Arrabal e Cesar Almeida

Maite Schneider conversa com o dramaturgo e diretor Cesar Almeida e mostra trechos do seu mais recente trabalho "GUERNICA"

Há exatos 75 anos a cidade de Guernica (País Basco) foi bombardeada pelas forças nazistas. O objetivo era testar um equipamento bélico que seria usado pouco depois na Segunda Guerra Mundial. Centenas de pessoas morreram naquele que foi considerado o primeiro grande bombardeio moderno. No mesmo ano, em 1937, Pablo Picasso retratou em um painel, chamado Guernica, os horrores sofridos pelos moradores da cidade. O episódio também é contado no espetáculo homônimo do dramaturgo espanhol Fernando Arrabal, e que será encenado em Curitiba pelas mãos do diretor Cesar Almeida e produção da Cia Nossa Senhora do Teatro Contemporâneo.

Maite Schneider mostra o espetáculo "Petit Pois" e conversa com o diretor George Sada

Um menino cuja família é transferida chega a uma cidade do interior e vive momentos de aventura e crescimento ao lado de seu grupo de amigos. São pequeninos mundos que se misturam em belas histórias e se tornam retratos de infância de muitos.

Texto e direção: George Sada
Assistência de direção: Humberto Gomes

Confira abaixo a entrevista com o dramaturgo e diretor George Sada que nos conta mais sobre a elaboração deste lindo projeto, veja trechos e fotos do espetáculo Petit Pois - Histórias de pequenos mundos

 

Clique nas fotos para vê-las maior

 

 

Maite Schneider entrevista o elenco da peça "Eu quero sexo" - com direção de Maicon Santini

Qual é o assunto mais tabu da humanidade? O mais prazeroso talvez? E quem sabe um dos mais velhos? Difícil? Então vamos lá, é o responsável pela origem de tudo, e o mais importante: sem ele não existiria sabe quem? Exato! Você e os outros bilhões de seres humanos. Ainda não sabe? Daremos essa colher de chá, existe com amor, por diversão, reprodução ou por puro tesão! Tá ficando quente né? Descobriu? Óbvio que estamos falando de SEXO! Sexo com camisinha, é claro. O espetáculo EU QUERO SEXO completa 10 anos de sucesso, desde a sua primeira edição, em 2002. Sempre com plateias lotadas, temáticas diferentes, a cada ano EU QUERO SEXO diverte e educa pessoas de todas as idades.  “Trata-se de uma homenagem aos 10 anos de sucesso do EU QUERO SEXO, montaremos o primeiro texto de Fiani de uma forma diferente  com novas histórias”. Comenta Maicon Santini, o Diretor da atual montagem.

Maite Schneider mostra o espetáculo "Valsa nº 6" - com Leo Glück e direção de Gustavo Bitencourt

Maite Schneider conversa com a atriz Leonarda Glück e com o diretor Gustavo Bitencourt que dão vida ao espetáculo Valsa nº6 - de Nelson Rodrigues.

Valsa n.6 é um encontro dos artistas curitibanos Gustavo Bitencourt e Leonarda Glück, ambos atuantes em vários campos artísticos, como teatro, dança, performance art, música e artes visuais.

Eles encontraram no texto consagrado de Nelson Rodrigues uma forma de reunir seus interesses comuns e de se aproximar novamente da tradição do teatro com um olhar renovado.

Valsa n.6 é uma peça atípica na obra de Nelson Rodrigues e também na história da dramaturgia brasileira, não apenas por se tratar de um monólogo, mas também pela forma de incluir o público em sua narrativa, pela complexidade da personagem, que traz em si diversos outros, pelo ambiente sobrenatural em que é situada, pela revelação melódica e obscura da história.

Maite Schneider entrevista o elenco da peça "De volta ao começo"

DE VOLTA AO COMEÇO é uma peça com 40 minutos de duração, composta por pequenas histórias que tem como fio condutor o hibridismo de linguagens, misturando o teatro, a dança, o vídeo e a música.As pequenas histórias falam de saudade, de segredos, de conquistas, da vida, da morte e do amor incondicional dentro da família. Estas e tantas outras razões fazem com que a peça seja destinada à todas as idades.
Acreditamos que crianças afetuosas relacionam-se melhor com as outras e, dessa forma, valorizam mais o seu próprio movimento interno.
Nós adultos também temos muito a aprender sobre os sentimentos e jamais poderemos dar aquilo que não desenvolvemos e valorizamos em nós mesmos.
A educação sentimental é uma experiência para ambos.

Maite Schneider conversa com o elenco da peça "Longe - sobre o amor -- sobre distâncias"

Um tríptico, em que os sentidos, os sentimentos e a memória são os gatilhos para diferentes experiências amorosas. A peça Longe: sobre o amor -- sobre distâncias, contemplada com o Edital de Ocupação do Teatro Novelas Curitibanas, é a nova montagem do Grupo Obragem de Teatro.

A peça é comemorativa dos 10 anos de existência do grupo, caracterizado pelo perfil investigativo e pela particular linguagem cênica. A narrativa dos três quadros que compõem a peça é fragmentada e o público pode imaginar diversas conexões entre os personagens, que criam diferentes camadas de tempo no espaço.

A peça é recheada de imagens hiperbólicas, que fazem um elogio ao presente e à realidade.Nela se sobrepõem: amores recém nascidos, um amor perdido, amores que se montam olhando para 'as pequenas coisas que fazemos todos os dias', inundações de águas, choros, beijos e despedidas.

Maite Schneider conversa com o elenco da peça "Chique - uma comédia curitiboca"

O que é ser chique para você? Uns responderão que é se vestir bem, ter uma mansão e um carro importado na garagem. Outros dirão que ser chique é ser inteligente e saber usar artimanhas para estar na "high society". O que o público não sabe é que ser chique vai muito além de bens materiais ou inteligência e é isso que a Cia. Teatral Humor Proprium irá retratar.

Após duas sessões no Festival de Teatro de Curitiba, a Companhia volta em temporada oficial com a peça CHIQUE: uma comédia curitiboca. A comédia retrata a tentativa da emergente da personagem Carlota Melo Vieira a ser aceita na tradicional sociedade curitibana. Para isso contará com sua fiel escudeira Auxiliadora das Dores e outros personagens de índole no mínimo duvidosa.

Maite Schneider conversa com Silvia Monteiro sobre o espetáculo "Laços Delicados"

Loleh Bellon, autora do texto "De Si Tendre Liens", foi a responsável por expressar em palavras todos esses sentimentos tão típicos da alma feminina. Coube a Norberto Pavelec, professor da Aliança Francesa, traduzi-los para o português para a peça "Laços Delicados", adaptação da obra europeia, dirigida por Silvia Monteiro, com Daniella Prestes e Simone Klein no elenco. A produção é de Michele Menezes, da Pró Cult, e os figurinos são do premiado Eduardo Giacomini. A complexa relação entre mãe e filha é o tema central da montagem curitibana, que estreia no dia 25 de abril no Miniauditório do Teatro Guaíra.

"A tradução da peça é um verdadeiro presente para quem gosta tanto da língua francesa como de teatro, pois é um desses textos absolutamente cristalinos, que tratam de sentimentos universais e, portanto, sem grandes obstáculos no que se refere à compreensão", explica Pavelec.

Maite Schneider conversa com Edson Bueno e conhece de perto seu Satyricon

O espetáculo do Grupo Delírio é uma adaptação do romance romano de Petrônio. Na trama, três malandros vivem em uma relação amorosa e carnal. O trio vive em uma cidade repleta de orgias, embriaguez e confusões determinadas pelos deuses.

Diretor: Edson Bueno

Elenco: Edson Bueno, Mauricyo Voghe, Regina Vogue, Tiago Luz, Patricia Cipriano, Guilherme Fernandes, Sheila Foltran, Gabriel Manita, Guhstavo Henrique, Michelle Rodrigues, Rapha Moraes, Renata Chemin, Evandro Santiago, Amanda Leal, Gustavo Saulle, Maryah Monteiro, Rafael Lima, Fran Lipinski, Rudi Meyer, Robysom Souza, Fabiano Timmermann, Vida Santos, Kauê Persona, Luiza Azevedo, Lucan Vieira, Jaqueline Lira, Ligia Quirino, Marcelo Lipp, Bruno Lopes e Tarciso Fialho


Conteúdo sindicalizado